Assessores de currículos, gestores e professores estão unidos na realização de atividades on-line para atender a todos os alunos da 3ª série do ensino médio

Com o início das atividades não presenciais para os alunos da 3ª série do ensino médio, as escolas da rede estadual têm se mobilizado para que os roteiros de estudo e materiais didáticos cheguem a todos os estudantes. Na Diretoria Regional de Educação de Guaraí, educadores se unem numa força-tarefa para levar material escolar aos 721 estudantes concluintes dessa modalidade de ensino, em 13 unidades escolares.

No Colégio Estadual Antenor Barreira, localizado na cidade de Goianorte, que atende a 317 estudantes, dos quais 68 estão no último ano do ensino médio, a maior preocupação dos educadores é levar o material didático, principalmente, para todos os alunos que residem na zona rural.

De acordo com a diretora Marcivan Ferreira Frasão, a escola está dando uma atenção especial a esses estudantes. Eles recebem os materiais, roteiros de estudos e são orientados, individualmente, para que continuem os estudos com compromisso e disciplina.

“Contamos com 24 estudantes na zona rural e estamos utilizando várias estratégias, como o uso de comunicação nos grupos criados, com o objetivo de divulgar as ações da escola. E para esses alunos que estão estudando em casa com o material impresso, estamos ligando para os pais ou responsáveis, como uma forma de manter essa ligação entre escola e família”, esclareceu a gestora.

O estudante Rafael Ribeiro Parente tem 17 anos e o seu desejo é cursar Medicina. Ele estava estudando por meio das aulas on-line num curso preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Essa retomada das aulas representa um alívio para mim que estou concluindo o ensino médio. Peguei o material impresso fornecido pela escola, estou lendo, respondendo às questões e fazendo muitas pesquisas on-line”, contou.

CEM Oquerlina Torres

Uma grande força-tarefa está sendo realizada pela equipe do Centro de Ensino Médio Oquerlina Torres, em Guaraí, com a utilização de diversas ferramentas para alcançar os 61 estudantes que estão concluindo o ensino médio.

Todos os servidores da área pedagógica da escola estão envolvidos, na preparação de aulas que estão sendo ministradas, com a utilização das ferramentas virtuais como Google Meet, Hangouts, Google Classroom e orientações para a realização das atividades no Google Forms.

Na escola, os profissionais dos setores da Orientação Educacional, da Coordenação Pedagógica, professores inspetores e regentes estão acompanhando o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes, por meio da formação de grupos do WhatsApp.

“Estamos nos reinventando para conseguir metodologias que possam assegurar uma boa qualidade de ensino, numa forma tão diferente para todos nós. Cada um está colaborando com o que pode, é muito aprendizado, mas estamos sempre dispostos a aprender cada vez mais”, explicou Suilan da Costa e Silva Macedo, professora coordenadora da área de Ciências Humanas e responsável pela mídias na escola.

A estudante Andressa Laysa Pompeu da Silva, 17 anos, é líder de turma no programa Escola Jovem em Ação. Ela contou que, além de realizar as tarefas sugeridas pela escola, incentiva os outros colegas a continuarem os estudos.

“Nós estamos nos esforçando para realizar as atividades em dia. E também organizamos um grupo de estudos on-line via Google Meet, onde discutimos as dúvidas e os colegas que estão mais avançados ajudam os outros a responderem as tarefas”, contou.

Colégio Estadual Raimundo Alencar Leão

A equipe do Colégio Estadual Raimundo Alencar Leão iniciou as atividades com a realização de lives com todos os professores. Uma das estratégias dos educadores foi a formação de grupos no WhatsApp por turma. Uma atenção especial está sendo dada aos estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) que estudam no período da noite.

O diretor Nelson José Maciel Gonçalves esclareceu que todos os dias, às 8h, a escola envia materiais, vídeos, dicas de estudos e recebe o retorno dos alunos, com comentários.

Todos os professores da escola estão atentos para observar as dificuldades que os alunos apresentam e procurar, mesmo a distância, atender às necessidades de cada um.

A professora de língua portuguesa, Mirelly Ferreira Barbosa, explicou que primeiro gravou um vídeo para os alunos dando as boas-vindas e explicando como seriam os estudos e os objetivos de cada tema estudado.

“Envio para os alunos um vídeo explicando sobre os temas e atividades, faço uma explanação escrita para o reforço da aprendizagem e, depois, enviamos o conjunto de atividades a serem resolvidas. E, por último, marcamos um horário para um encontro virtual”, frisou.

A diretora regional de Educação de Guaraí, Ruthcleia Pereira de Sousa Lopes, destacou o trabalho realizado pelos assessores de currículo da DRE, que entraram em contato com todos os professores, oferecendo orientações.  “A DRE também criou ferramentas de comunicação on-line com todos os professores por área de conhecimento e, com isso, estamos enviando sugestões de atividades e ajudando a sanar as dúvidas. Achei louvável essa iniciativa porque é um momento de apoiar nossos professores e alunos nesse recomeço”, destacou.

 

Por: Josélia de Lima/Governo do Tocantins


Compartilhar:

Deixe seus Comentario